Preciso registrar a marca do meu blog ou canal do Youtube?

Afinal, preciso registrar a marca do meu blog ou do meu canal no Youtube?

Desde o surgimento de plataformas que facilitaram a divulgação e produção de conteúdo online (como YouTube, Spotify, Facebook, Soundcloud) vemos várias pessoas que fazem da produção de conteúdo na internet sua profissão.

Esses profissionais obtêm suas receitas principalmente de três formas, por patrocínios, programas de afiliados e venda e lançamento de produtos. A seguir explicamos detalhadamente cada uma dessas formas de receita e o que o registro de marca pode ajudar nisso.

Patrocínios

Essa é uma das principais fontes de receita de Blogueiros e Youtubers. Esse tipo de remuneração é proporcionada tanto pela veiculação de anúncios via Adwords, ou outro programa de afiliados, ou ainda através de posts ou vlogs patrocinados (nesse último caso não há intermediários e o retorno pode ser até superior aos anúncios da Google).

Afiliados

Hoje temos um mercado muito grande de afiliados, o próprio Adwords é um programa de afiliado (o maior do mundo). Mas existem uma infinidade de oportunidade para se tornar um afiliado de boas marcas e, assim, obter bons ganhos com isso.

Mas para isso é mandatório apresentar conteúdo de qualidade, para fortalecer a marca do espaço e, consequentemente, aumentar com qualidade o tráfego em um canal ou site.

Oportunidade de lançar produtos

Bom, você tem um canal no youtube ou blog, que já tem um público cativo, que acompanha periodicamente suas postagens, chegou a hora de pensar em lançar produtos com marca própria. Esse vem sendo o caminho natural de empreendedores digitais de sucesso.

Um exemplo de um dos canais do Youtube que viraram grandes empreendimentos é o canal  Me Salva! , dedicado a postar vídeos explicando matérias de exatas, especialmente do ensino superior de engenharia. Hoje, esse canal evoluiu e não se restringe ao Youtube, o trabalho feito na plataforma da Google foi o alicerce para a construção de um dos maiores portais de educação do Brasil.

Mas, preciso registrar a marca do meu blog ou canal do Youtube?

Se você quiser ter os direitos da exclusividade do uso do seu nome, ou o nome do seu canal/blog nos produtos e serviços,  sim, é necessário o registro no INPI – Instituto Nacional da Propriedade Intelectual.

 Abaixo, seguem dois exemplos de processos de registro de marca de canais do Youtube:

  • NOSTALGIA DE FELIPE CASTANHARI – Processo no INPI Nº 911180419
  • ME SALVA! – Processo no INPI Nº 905206355

Somente com o registro no INPI, eles conseguiriam explorar seus produtos, sem correr o risco de cópias de terceiros, ou mesmo de licenciar seu produtos. Prática muito comum, onde o detentor da marca licencia a um terceiro o direito de  produzir produtos com determinada marca, mediante o pagamento dos famosos royalties e por tempo determinado, estipulado em contrato de cessão de uso da marca.

E o que como registrar uma marca?

O primeiro passo é verificar se o nome do seu blog ou canal do Youtube, página do facebook, etc,  esteja livre. Para isso é necessário realizar uma busca de anterioridade junto aos bancos de dados do INPI. Nada mais é que uma consulta nos bancos de dados do Instituto Nacional da Propriedade Industrial para verificar se sua marca já está registrada ou se já existem alguém tentando registrar.

Mas a verdade é que você deveria ter feito isso antes de começar seu projeto.  Motivo:  se você constatar que alguém já deu entrada no INPI, você vai ter que trocar de nome.. ou cogitar comprar marca do atual titular.

Após constatar que sua marca está livre, partimos para a fase de preparação do protocolo de registro de marca.

Mas depois de depositado o pedido de registro, não esquece de acompanhar o processo até a conclusão! Isso porque várias eventos podem acontecer durante a tramitação do processo,  e você terá que tomar as devidas providências, sob pena de ter a marca definitivamente arquivada.

 

Conclusão

Se você tem um blog, canal no Youtube ou fanpage no facebook, por menor que ainda seja o número de seguidores, inscritos, curtidas, leitores… é melhor começar a cogitar o registro da sua marca, pois nunca se sabe aonde essa “brincadeira” vai chegar.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *