Os 16 Segredos das Marcas Mais Famosas

Você tem alguma marca favorita? A maior parte das marcas tem um longo histórico antes de atingir uma posição de status no mercado. Mas o que você ainda provavelmente não conhece são os segredos das marcas mais famosas.

Acompanhe nosso texto e conheça detalhes interessantes sobre algumas das marcas mais famosas. Talvez a sua favorita também esteja em algum lugar dessa lista!

Os maiores segredos das marcas mais famosas

Você já se perguntou o que há por trás da história ou da imagem das gigantes da indústria? Abaixo revelaremos alguns dos maiores segredos das marcas mais famosas que podem te deixar de boca aberta!

Volkswagen

 

A Volkswagen é uma montadora alemã que alcançou renome internacional. Ela é, inclusive, considerada uma das marcas mais famosas do Brasil e a segunda maior montadora do mundo, ficando pouco atrás da Toyota.

O nome da empresa significa literalmente “carro do povo” e há um motivo importante para que essa empresa tão conhecida esteja na lista de segredos das marcas mais famosas.

Nos anos 20, um engenheiro judeu chamado Josef Ganz tentava colocar em prática algumas ideias para tornar a fabricação dos carros mais em conta. Segundo ele, com algumas modificações simples, eles poderiam custar quase a mesma coisa que uma motocicleta da época.

Adolf Hitler ouviu a respeito disso e adotou a ideia para a campanha nazista. O termo “carro do povo” passou a fazer parte de suas propostas, mas é claro que o homem que teve a ideia originalmente não poderia fazer parte do projeto, já que era judeu. Hitler então contratou um engenheiro chamado Ferdinand Porsche para desenvolver o projeto, usando algumas das ideias Ganz.

Foi assim que foi construído o que viria a ser uma prévia do Fusca, que mais tarde foi produzido em larga escala. Este mesmo Ferdinand Porsche construiu também o primeiro carro da montadora que leva o seu nome.

Carrefour

Carrefour é uma rede francesa de supermercados criada em 1960, graças a algumas palestras que seus fundadores assistiram e acharam incrivelmente inspiradoras.

Na época era um empreendimento relativamente simples e ninguém ainda imaginaria que o mercado poderia figurar em uma lista que trata de segredos das marcas mais famosas. Porém, com o tempo, o negócio cresceu consideravelmente.

A rede se expandiu por toda a França, com milhares de mercados abertos e, logo, ultrapassou as fronteiras do país de origem. Hoje há lojas do Carrefour espalhadas por toda a Europa e também pela América do Sul.

Mas uma coisa que tanto os europeus quanto os sul americanos têm em comum é uma dúvida: o que exatamente deveria significar o logo do Carrefour?

O logo da marca é relativamente simples: ele usa as cores da bandeira da França e tem uma flecha apontando para cada lado, embora uma delas pareça muito estilizada.

Isso tem a ver com o significado da palavra “carrefour” em francês, que é algo como “encruzilhada”. Em português pode soar estranho, mas deveria significar a ampla variedade de produtos oferecida pela rede francesa.

Mas a coisa não para por aí. Se você prestar bastante atenção ao logo, verá algo além das setas. Há quem diga que enxerga uma espécie de carinha feliz, mas não é o correto.

O segredo é prestar atenção no que não está na imagem. O espaço negativo entre as setas e na parte superior e inferior da seta azul formam perfeitamente uma letra C. E uma vez que você enxerga isso, nunca mais vai conseguir deixar de ver!

Toblerone

A Toblerone é uma marca de chocolate de origem suíça e carrega o nome do homem que a criou em 1908, Theodor Tobler. Entre os segredos das marcas mais famosas, talvez os dessa marca sejam os mais numerosos e que estão ao mesmo tempo a plena vista.

Theodor Tobler vivia em Berna, uma área que fica a apenas 20 km dos alpes suíços. O brasão de armas da cidade e um dos seus maiores símbolos é um urso. Tudo isso está representado no chocolate toblerone.

Tanto o formato da barra como da embalagem e do logotipo da marca são triângulos, representando os alpes suíços. Dentro do desenho de um dos alpes que aparece na embalagem, você também consegue enxergar o urso de Berna.

Amazon

A gigante americana escolheu um nome um tanto inusitado, se você for pensar bem. A verdade é que, inicialmente, ela deveria se chamar “Cadabra”, porém, em uma reunião alguém, ouviu a pronúncia errada e soou como “cadáver”.

Imediatamente o fundador decidiu mudar. E queria, preferencialmente, um nome que começasse com A. A ideia era ter alguma vantagem nas pesquisas, porque na época os sites eram listados por ordem alfabética.

A Amazon começou vendendo apenas livros e seu slogan era “A maior livraria do mundo”.

Por ter um catálogo muito extenso e seguindo a ideia de que precisava de um nome que começasse com A, “Amazon” foi escolhido em homenagem ao Rio Amazonas que, segundo especialistas, é um dos mais extensos do mundo. Além disso, a biodiversidade da área é riquíssima, o que também colabora com a imagem desejada para representar a empresa.

O nome que conta com um A e um Z também foi uma ótima base para criar um logotipo para a empresa e trazê-la para uma lista de segredos das marcas mais famosas.

A flecha laranja que parece quase manuscrita, quando está junto com o nome da empresa, é posicionada de uma forma que sai exatamente debaixo do A e termina debaixo do Z, demonstrando que há todo tipo de produto no catálogo, de A a Z.

Quando a flecha está sozinha, ela também se assemelha a um sorriso. E uma das políticas da empresa é de sempre deixar seus clientes satisfeitos.

McDonald’s

Já reparou na sua fatura do cartão de crédito ou na nota fiscal que recebe quando sai do McDonald’s? (aproveite e leia este artigo sobre a história do logotipo da McDonald’s) …Ela geralmente vem em nome de uma empresa chamada “Arcos Dourados”. Estes tais arcos dourados também são parte dos segredos das marcas mais famosas.

Sim, eles são aquele M que forma o logo da marca, mas de onde exatamente eles surgiram?

Nos anos 40, dois irmãos decidiram mudar a localidade e o nome de um restaurante fundado pelo pai. O sobrenome desses irmãos era McDonald e, por isso, este foi o nome escolhido.

O lugar alcançou muito mais popularidade do que era esperado pela dupla de irmãos e, notando o grande sucesso, eles decidiram contratar um arquiteto para melhorar a aparência do local. Contrataram então um homem chamado Stanley Clark Meston, que acrescentou dois arcos dourados na estrutura do restaurante.

Porém, foi por puro acidente que estes arcos se tornaram o símbolo do restaurante. Dependendo do ângulo em que o restaurante era visto da estrada, os dois arcos pareciam um enorme M. Foi apenas no fim dos anos 60 que o M acidental se tornou realmente a logomarca da empresa.

E isso aconteceu pelo dedo de um homem chamado Ray Kroc, que basicamente roubou os direitos da empresa dos irmãos McDonald’s, que não tinham nenhuma documentação que comprovasse que tudo aquilo realmente lhes pertencia.

Starbucks

Uma das cafeterias mais conhecidas do mundo, a Starbucks, também tem seus segredos. Muita gente acha que o símbolo estampado no logotipo da empresa é uma sereia. Pode ser algo próximo disso, mas não é exatamente o que o desenho representa. O logotipo da Starbucks, na verdade, é uma Melusina.

A Melusina é uma espécie de sereia de água doce, mais ou menos como a nossa Iara. As diferenças principais desta elemental de origem celta são o fato de ela ter duas caudas e ter quase integralmente o corpo de uma mulher comum, se transformando em Melusina apenas aos domingos. Os mitos variam: em alguns, a cauda dupla é de serpente; em outros, de peixe.

Além disso, o nome da empresa foi baseado em um clássico da literatura chamado Moby Dick. A cafeteria chegou a ser batizada com Pequod, um dos navios citados no livro. Mas como parecia um nome de pronúncia muito complicada, foi modificado para Starbucks, que é o nome de um dos marujos do navio.

Vaio

A Vaio era uma repartição da Sony que desenvolvia notebooks e outros equipamentos de alta performance que fizeram muito sucesso. Ela acabou sendo vendida para outra empresa, que foi inteligente o bastante para não modificar o logo, que faz parte dos segredos das marcas mais famosas.

Em inglês, “Vaio” são as iniciais de Video and Audio Intelligente Organizer, que em tradução livre significa basicamente “Organizador inteligente de vídeo e áudio”.

Usando este nome, Timothy Hanley, o designer responsável por desenvolver o logo, usou toda a sua criatividade para ligar o mundo analógico ao digital em apenas 4 letras.

O formato como o V e o A são desenhados forma uma onda que representa um sinal analógico. Já o I e o O são desenhados de forma a se assemelhar aos números 1 e 0, que são famosos símbolos digitais por conta dos códigos binários.

É um dos designs mais simples e, ainda assim, mais cheios de significado para o tipo de produto que a marca se dispõe a vender.

Unilever

Talvez você não reconheça o nome da empresa, mas certamente conhece alguma das marcas de fama internacional que fazem parte do conglomerado que é a Unilever. Eles são donos da Pepsi, Danone, Nestlé, L’Oréal, Colgate, CloseUp, Axe, Dove, Omo, Comfort, Rexona… a lista é imensa.

O logotipo da empresa pode até parecer apenas um U estilizado. No entanto, se prestar atenção, dentro dele há diversos desenhos e cada um representa algo importante para a política da empresa.

Apple

Novamente uma empresa que buscava ter alguma vantagem nas listagens por ter seu nome iniciado com a letra A. Porém, esta não é a única razão para a Apple ter o logotipo que hoje é mundialmente conhecido.

O primeiro logo da empresa contava com Sir Isaac Newton sentado sob a macieira, prestes a ser atingido por uma fruta e desenvolver seu estudo sobre as leis da gravidade.

O problema é que o desenho, que foi criado por Steve Jobs e Ronald Wayne, era complexo demais. Tinha muitos elementos e muita coisa escrita, inclusive uma frase de Wordsworth que dizia “Newton… uma mente que está sempre viajando pelos estranhos mares do pensamento”. Era realmente muita informação.

Insatisfeito com o que tinha em mãos, Jobs contratou um designer chamado Rob Janoff para desenvolver um logotipo mais simples, porém significativo. Rob comprou diversas maçãs. Muitas mesmo. Desenhou as frutas de todas as formas possíveis. Inteiras, cortadas, mordidas.

Em determinado momento, ele notou que a palavra bite, que significa mordida em inglês, era foneticamente muito parecida com byte, um termo comum na computação. Assim, o modelo escolhido para apresentar foi um daqueles com a mordida, que Steve Jobs adorou.

O logo ainda ganhou as cores do arco-íris, em homenagem a outra descoberta de Newton em relação a teoria dos espectros da luz e de todas as cores que estão nela. A linha de computadores Macintosh também recebeu este nome graças a uma variedade de maçãs, que Jobs gostava muito.

E para finalizar os muitos segredos das marcas mais famosas da Apple, há ainda a questão da letra i inserida antes dos nomes dos famosos produtos da empresa. iPhone, iPad, iCloud, iPod levam este nome por serem “individuais”. Os produtos foram criados para uso pessoal e não compartilhado.

Toyota

A Toyota é, hoje, a maior montadora de carros do mundo. Porém, isso nem sempre foi assim. Antigamente, a empresa lidava com um negócio bastante diferente: a costura. E embora o logotipo deles possa parecer apenas um T estilizado, é justamente à costura que ele se refere.

A imagem representa uma agulha e uma linha passando por dentro dela. Linha e agulha estão envoltas por uma forma ovalada.

Outro aspecto interessante deste logotipo é que apagando determinadas linhas por vez, você conseguirá escrever o nome da empresa sem esforço.

Considerações finais

Você já conhecia algum desses segredos das marcas mais famosas?

Mesmo entre as grandes marcas, vemos que há uma grande chance de agirem de má fé quando boas ideias têm a capacidade de gerar muito dinheiro. Por isso, nunca deixe de procurar especialistas, como a Apolo Marcas, que possam garantir que sua ideia seja devidamente patenteada e a marca registrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *