Como Abrir uma Empresa?

Preparei para você, um guia prático e completo para você abrir sua empresa em 6 passos simples. Se ao final deste guia você ainda tiver alguma dúvida, fique à vontade para entrar em contato.

Você deseja descobrir como abrir uma micro ou pequena empresa de sucesso no mercado?

Este é o sonho de muitos brasileiros que possuem uma boa ideia de negócio mas não sabem como colocá-la em prática.

De acordo com o estudo feito pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN), o sonho de abrir um negócio próprio faz parte da vida de 76% dos jovens brasileiros. Deixar de ter um chefe e conduzir as suas próprias atividades empresariais está entre as maiores metas dos brasileiros.

Porém, ainda existe uma grande barreira entre os brasileiros e a abertura de uma empresa – principalmente por conta da cultura que foi criada em torno das dificuldades de gerenciar um negócio próprio.

Muitas grandes ideias de negócio falham antes mesmo de saírem do papel por conta dos medos enfrentados pelo empreendedor. Sem saber o que é necessário para abrir uma empresa, a inércia acaba vencendo.

Apesar da dificuldade de compreender como abrir uma empresa, a verdade é que colocar o seu negócio em prática é mais simples do que você imagina. Com um bom planejamento e dedicação é possível criar uma marca de sucesso no mercado.

Neste artigo veremos como abrir uma empresa: um guia prático para iniciar o seu negócio próprio. Confira.

Como planejar a abertura de uma empresa?

Você sabia que a taxa de mortalidade das empresas brasileiras nos primeiros 5 anos é de mais de 60%? Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a maioria das empresas encerram suas atividades antes de completar cinco anos de operação.

As principais causas para esse fenômeno são apontadas pelo Sebrae:

  • O dono da empresa abriu a empresa apenas por necessidade ou por exigência de cliente ou fornecedor;
  • Falta de planejamento estratégico e financeiro;
  • Ausência de capacitação para a gestão da empresa;
  • Dificuldade na gestão da empresa para acompanhar o ritmo do mercado.

Apesar de esses dados serem alarmantes, não é muito difícil compreender como isso acontece. Um empreendedor que resolve abrir uma empresa sem realizar nenhum planejamento dificilmente consegue sobreviver em um mercado repleto de concorrentes preparados.

Quando falamos sobre como abrir uma empresa não estamos falando apenas da criação de uma pessoa jurídica que está autorizada a realizar atividades comerciais, mas sim da abertura de uma organização que pode fazer sucesso no mercado por muitos anos.

Você certamente deseja abrir um negócio com potencial de fazer sucesso entre o público e alcançar resultados incríveis, não é? O segredo para isso está no planejamento realizado antes mesmo da abertura da empresa.

Uma empresa de sucesso vai muito além da compra e venda de mercadorias. É preciso dar atenção às finanças, marketing, atendimento ao cliente, desenvolvimento de produtos, controle dos estoques, entre diversas outras rotinas.

Para auxiliar o empreendedor a pensar em todos esses fatores essenciais para o sucesso do seu negócio próprio existe plano de negócios – que é um documento em que você define toda a estrutura da sua empresa e avalia a atuação no mercado.

Utilizando como base todas as informações que devem ser preenchidas no plano de negócios, veremos os principais aspectos que devem estar inclusos no seu planejamento empresarial:

Ideia inicial da empresa

Toda empresa surge de uma ideia inicial desenvolvida pelo empreendedor, não é? Entretanto, essa semente inicial precisa ser desenvolvida antes que as atividades realmente iniciem.

Se você deseja abrir uma loja de roupas, é preciso definir: a forma de atendimento (loja física ou loja virtual), público-alvo (crianças, adolescentes, homens, mulheres, etc), origem dos produtos comercializados, diferenciais entregues ao público, entre diversas outras definições.

Essa reflexão inicial sobre como você enxerga o próprio negócio será fundamental para o restante do planejamento. Procure fazer um balanço entre os seus ideais particulares e as oportunidades do mercado.

Motivação para abrir o negócio

Qual é a motivação que você tem para abrir um negócio? Percebendo a falta de vestuários de tamanhos grandes, um empreendedor pode optar pela abertura de uma loja especializada em plus size.

Da mesma forma, um outro empreendedor pode tentar combater a má alimentação dos fast foods com um restaurante de comidas saudáveis que também oferece agilidade no atendimento.

Guardar a sua motivação inicial é muito importante para guiar as ações da sua empresa – criando uma identidade única em relação às empresas já existentes. O cliente certamente notará a sua motivação no momento em que tiver contato com a sua marca.

Análise SWOT

Por maior que seja a sua motivação de colocar em prática ideias criativas, é preciso que existam clientes interessados em comprar os seus produtos, certo? Talvez abrir uma escola de inglês que atende pais e filhos simultaneamente pareça uma ótima ideia para unir educação com família – mas será que realmente existe demanda para um serviço dessa natureza?

A análise SWOT é uma forma de avaliar quais são os aspectos positivos e negativos do seu negócio – analisando fatores internos e externos. Veja como você pode aplicar essa metodologia:

  • Strengths (Forças): análise de todas as forças internas da sua empresa que podem ajudá-la a conquistar os seus objetivos;
  • Weaknesses (Fraquezas): análise das dificuldades que a sua empresa pode enfrentar e que podem ser melhoradas;
  • Opportunities (Oportunidades): avalia as oportunidades existentes no mercado que podem ser exploradas pelo seu negócio;

Threats (Ameaças): avaliação dos fatores externos que podem ser considerados ameaças para a sua empresa.

Posicionamento de mercado

Uma grande parte dos empreendedores que buscam aprender como abrir uma empresa de sucesso desistem de colocar a sua ideia em prática após avaliar todos os concorrentes que existem no mercado. Em um mercado tão competitivo, torna-se mais difícil levar uma empresa ao sucesso.

Entretanto, a solução para esses problemas pode estar no posicionamento de mercado adotado pela empresa. Se existem 30 mercados vendendo os mesmos produtos, você pode se posicionar como uma alternativa que trabalha apenas com produtos saudáveis e orgânicos – atingindo um público que ainda não está satisfeito.

Quanto mais específico você for para atender o público, melhor será a percepção de valor em relação à sua marca. O único cuidado que você precisa tomar é para não se tornar especialista demais e restringir o número de potenciais clientes da empresa.

Análise dos clientes

Você sabe quem será o cliente ideal da sua empresa? Todas as ações do seu negócio devem ser elaboradas com foco na satisfação do seu cliente – atendendo seus gostos, necessidades e expectativas.

Portanto, tenha muito bem definido quem é o seu público-alvo e o que ele procura e o porque ele precisa do produto ou serviço que você está oferecendo. Isso proporcionará condições de atendê-lo – promovendo uma ótima experiência ao seu consumidor.

Escolha do mix de produtos

Independentemente do seu ramo de atuação, certamente existem diversas variações do mix de produtos ou serviços oferecidos. Agora que você já conhece melhor o seu cliente, ficará mais fácil acertar na escolha do que ele realmente busca, não é?

Além de agradar o público, você também precisa considerar a viabilidade disso para a sua empresa. De nada adianta pagar pela importação de mercadorias de ótima qualidade quando os custos disso resultariam em um preço de venda exorbitante.

Gestão financeira

Todas as atividades da sua empresa passam diretamente pela gestão financeira adequada. Desde os custos para abertura da empresa até as despesas operacionais, é fundamental saber como lidar com o dinheiro da melhor forma possível.

Para isso, procure calcular quais serão os custos para a abertura da sua empresa e estime os principais gastos operacionais para manter as atividades em funcionamento. Essas informações darão uma ótima ideia do capital necessário para um empreendimento de sucesso.

Estrutura operacional

A lógica por trás de uma empresa é muito simples: comprar uma mercadoria e revendê-la por um valor superior – com as adaptações necessárias para uma prestadora de serviços ou indústria.

Porém, a complexidade por trás dessas rotinas pode ser muito maior do que o esperado. Aprender sobre como abrir uma empresa passa diretamente pela estruturação adequada de todos os processos internos que permitem o funcionamento do negócio.

Imagine uma empresa que vende peças de roupas. Quem são os fornecedores? Quando devem ser feitos os pedidos de compra? Como é possível atrair os clientes para aumentar as vendas? Qual é a melhor forma de gerenciar os estoques? Existe uma estratégia de pós-venda?

São diversas as atividades que existem entre a compra de uma mercadoria e a venda para o cliente. As empresas de sucesso são justamente aquelas que conseguem lidar com todas elas de forma assertiva.

Estratégias de marketing

Acabamos de falar brevemente sobre a necessidade de atrair clientes para a sua empresa. É preciso ter consciência de que você está abrindo uma empresa do zero – o que significa que você não possui clientes e nem conta com uma reputação no mercado.

Considerando esse contexto, as estratégias de marketing são fundamentais para que você conquiste as suas primeiras vendas e comece a ser notado no mercado. Comece a planejar as suas ações de divulgação antes mesmo de abrir a empresa.

Planos para o futuro

Aprender sobre como abrir uma empresa não se limita a tirar a sua ideia do papel. Gerenciar um negócio é uma atividade dinâmica que requer atenção constante e atualização às necessidades do mercado.

Dessa forma, é também essecial que você estipule um planejamento, com metas  bem claras a serem atingidas, a curto, médio e longo prazo. Também deixe claro as formas de atingir os objetivos traçados.

Para isso, faça as seguintes perguntas a você mesmo: Como você imagina a sua empresa em 5 anos? E como você pode começar a construir esse futuro agora mesmo?

Como abrir uma empresa no Brasil?

Depois de percorrida toda a etapa de planejamento que antecede a abertura de um negócio de sucesso, precisamos falar sobre como abrir uma empresa formalmente no Brasil. Afinal, será necessário a abertura de CNPJ e vários outros registros.

Muitos empreendedores têm um grande medo de toda a burocracia que está envolvida no registro de uma pessoa jurídica, mas a verdade é que é cada vez mais fácil realizar todos os trâmites burocráticos. Certamente não será isso que ficará entre um empreendedor e o sonho do negócio próprio.

Se você está curioso para compreender melhor como abrir uma empresa no Brasil, confira a seguir as principais informações sobre o assunto: formas de empresas existentes, documentos necessários e um passo a passo para abrir uma empresa.

Formas de empresas existentes no Brasil

Antes de falarmos de forma prática sobre como abrir uma empresa no Brasil, é importante que você conheça um pouco mais sobre o universo das pessoas jurídicas – afinal, você está prestes a abrir uma delas!

Toda a burocracia em torno da abertura de CNPJ pode causar uma certa insegurança, mas com as informações que veremos a seguir você terá mais domínio sobre o que é preciso para abrir uma empresa.

As principais formas de empresas que existem no Brasil são:

  • Microempreendedor Individual (MEI): trata-se de uma modalidade de registro empresarial para profissionais que possuem no máximo um funcionário e faturam um limite de até R$81 mil por ano.
  • Microempresa (ME): enquadram-se como microempresas aquelas pessoas jurídicas que faturam no máximo R$360 mil durante o ano.
  • Empresa de Pequeno Porte (EPP): são as empresas que faturam entre R$360 mil e R$4,8 milhões ao longo do ano – sendo que esse é o limite máximo para que uma empresa possa ser enquadrada dentro no Simples Nacional.

Documentos necessários

Uma das maiores dúvidas quando o assunto é como abrir uma empresa está relacionada aos documentos exigidos para iniciar o processo. Será que você já possui em mãos tudo o que é necessário para criar uma pessoa jurídica?

O ponto inicial para a documentação da sua empresa são os seus documentos pessoais: RG, CPF, título de eleitor, comprovante de endereço, último comprovante de entrega do IR, certidão de casamento, entre outros.

A partir desses documentos será necessário encaminhar diversos outros registros: Contrato Social, registro na Receita Federal, registro na Junta Comercial, alvará de funcionamento, inscrição estadual, entre várias outras. Agora,  vamos ver um guia passo a passo de como abrir uma empresa para que você entenda como funcionam todos esses processos.

É importante registrar que a exceção fica por conta do Microempreendedor Individual (MEI) – que pode realizar a abertura da empresa através da internet apenas utilizando as informações dos seus documentos pessoais e sair com um CNPJ em poucos minutos.

Passo a passo para abrir uma empresa:

Como abrir uma empresa em meio a toda a burocracia existente no Brasil? Muitos empresários ficam desanimados apenas de ouvir falar sobre Junta Comercial, alvará de funcionamento ou licença sanitária.

Entretanto, quando você entende a importância de cada um desses registros e aprende como pode encaminhá-los, tudo fica mais fácil. Confira um passo a passo para abrir uma empresa no Brasil:

1. Consulta de viabilidade

Para iniciar o procedimento de registrar uma empresa é preciso realizar uma consulta de viabilidade para a abertura da pessoa jurídica. Essa consulta pode ser dividida em duas etapas:

  1. Consulta sobre empresas que possuem nomes empresariais iguais ou semelhantes na Junta Comercial;
  2. Consulta sobre a viabilidade e exigências para abrir uma empresa no local desejado na prefeitura do município.

Essas consultas garantem que você pode dar prosseguimento à abertura da sua empresa sem ter problemas no futuro. Imagine o estresse que seria necessário enfrentar ao descobrir que a prefeitura não permite a abertura de um estabelecimento comercial no local que você estava planejando.

2. Contrato Social

A grande confusão enfrentada pelas pessoas que desejam aprender como abrir uma empresa no Brasil está relacionada ao momento exato em que a empresa passa a existir e ao momento em que ela pode começar a exercer as suas atividades.

O Contrato Social é um documento equivalente à Certidão de Nascimento de uma pessoa física – atestando a sua existência, mas ainda não permitindo que ela exerça completamente os seus direitos.

O registro formal da empresa acontece na Junta Comercial do estado ou no Cartório de Registro de Pessoa Jurídica mediante a apresentação de diversos documentos, preenchimento de formulários e a formulação do Contrato Social – que contém as seguintes informações:

  • Interesses das partes;
  • Objetivo da empresa;
  • Definição das questões societárias e forma de integralização das cotas.

Portanto, é nesse momento que devem ser definidas muitas informações importantes para o futuro da empresa – incluindo a forma de registro (Microempresa, Empresa de Pequeno Porte) e o tipo societário:

  • Sociedade Limitada (LTDA)
  • Sociedade Anônima (SA)
  • Eireli (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada)
  • Sociedade Simples

Os documentos que serão necessário no registro do ato constitutivo da empresa são:

  • Contrato Social
  • RG e CPF dos sócios – cópia autenticada
  • Requerimento Padrão da Junta Comercial)
  • FCN (Ficha de Cadastro Nacional) modelo 1 e 2
  • Comprovante de pagamento de taxas através de DARF

3. Registro do CNPJ

Após encaminhar o registro da empresa na Junta Comercial você obtém o NIRE (Número de Identificação do Registro de Empresas). Com essa informação pode-se prosseguir para o registro do seu CNPJ.

A abertura do CNPJ é feito somente de forma online, através de um programa desenvolvido pela Receita Federal. Basta preencher todos os documentos necessários e encaminhar as informações para a Secretaria da Receita Federal.

É nessa etapa em que você deve fazer a escolha das atividades que serão desenvolvidas pela sua empresa. Essa informação é determinante para a tributação da empresa e para a fiscalização exercida pelo poder público.

Além disso, é muito importante que você consulte se todas as atividades selecionadas estão inclusas no Simples Nacional – caso você deseje optar por essa forma de tributação.

4. Inscrição Estadual

A Inscrição Estadual, que deve ser realizada na Secretaria Estadual da Fazenda, é obrigatória para as empresas que atuam nos seguintes segmentos:

  • Comércio/Varejo;
  • Indústria/Produção de bens de consumo;
  • Serviços de transporte de passageiros;
  • Serviços de energia e telecomunicação.

Portanto é necessário possuir uma Inscrição Estadual para a inscrição no ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) – sendo que todas essas empresas precisam fazer o recolhimento desse tributo para operar legalmente.

Normalmente, os documentos exigidos para o encaminhamento da Inscrição Estadual são:

  • Documentos sócios – RG , CPF, comprovante de residência;
  • Cartão CNPJ;
  • Documento do Ato constitutivo;
  • Documento de Alvará de funcionamento;
  • Documento Único de Cadastro – DUC;
  • Documento Complementar de Cadastro – DCC;
  • Documento que comprove o direito de uso do imóvel;
  • Número de inscrição no CRC do contador;
  • Comprovante de contribuição de ISS (para empresas prestadores de serviço);
  • Certidão simplificada emitida pela Junta Comercial – no caso de empresas constituídas há mais de três anos.

5. Registro municipal

Já para as empresas que atuam com prestação de serviços, é preciso fazer um registro na prefeitura municipal – uma vez que essas pessoas jurídicas são obrigadas a recolher o ISS (Imposto Sobre Serviços), que é de competência do município.

As regras para esse registro variam de acordo com cada município brasileiro, portanto é indicado que você procure a prefeitura para consultar quais documentos e trâmites são necessários.

Além disso, todas as pessoas jurídicas precisam encaminhar o seu alvará de funcionamento na prefeitura do município – que é o documento que permite o funcionamento da empresa. As exigências também podem variar de acordo com o município, mas os principais documentos necessários são:

  • Formulários próprios da prefeitura;
  • Consulta prévia de endereço aprovada;
  • Cópia do CNPJ;
  • Cópia do Contrato Social;
  • Quando necessário, laudo dos órgãos de vistoria.

6. Cadastro na Previdência Social

Por fim, a última etapa do nosso passo a passo de como abrir uma empresa é o cadastro na Previdência Social. Para isso, você deve se dirigir a uma Agência da Previdência e solicitar o registro dos dados da empresa e dos responsáveis legais.

Como funciona o registro de uma marca?

Agora que você já sabe como abrir uma empresa no Brasil, vamos falar sobre outro assunto que causa confusão entre os empreendedores: o registro da marca.

É muito comum que exista uma confusão entre as definições de registro de marca, razão social e nome fantasia. Além disso, diversos empreendedores desconhecem a importância de fazer o registro da sua marca no INPI – Instituto Nacional da Propriedade Industrial

Para ajudá-lo a organizar as ideias, vamos compreender melhor como funciona o registro de uma marca.

Registro de marca, razão social ou nome fantasia?

Antes de falarmos sobre o registro da sua marca, vamos acabar com a confusão entre esses termos que causam confusão:

  • Razão social: é o nome pelo qual os órgãos governamentais reconhecem a sua empresa e deve ser definida no registro da empresa na Junta Comercial;
  • Nome fantasia: é o nome pelo qual a sua empresa é conhecida – podendo ser diferente da razão social para torná-lo mais atrativo para o público;
  • Registro da marca: trata-se do registro feito no INPI – que é o órgão que administra e valida o registro de marcas e patentes. Esse registro permite que você tenha propriedade sobre a sua marca, garantindo o seu uso exclusivo em território nacional.

A importância de registrar a sua marca

O registro da marca garante a exclusividade sobre a sua utilização em todo o território nacional e transforma a sua marca em um ativo empresarial, que pode ser vendido ou licenciado – sendo fundamental para a abertura de uma franquia, por exemplo.

Além disso, essa é a melhor forma de garantir a sua identidade perante o mercado. Imagine que depois de vários meses se esforçando para consolidar a sua marca no mercado um outro empreendedor abra uma empresa com a identidade visual igual à sua. Sem um registro sobre a marca, isso poderia gerar um grande transtorno.

Passo a passo para o registro da marca no INPI

Mas então, como pode ser feito o registro da sua marca? Para que você tenha uma visão geral sobre esse processo, criamos um passo a passo simplificado:

  1. Realize uma consulta da sua marca no INPI para se certificar de que ela ainda não existe;
  2. Faça o cadastro no INPI;
  3. Emita a Guia de Recolhimento da União (GRU) referente ao pedido de registro da marca;
  4. Realize o encaminhamento do protocolo de registro da marca;
  5. Aguarde a publicação do pedido de registro e o seu deferimento;
  6. Concessão do pedido de registro – que acontece quando você já tem a sua marca registrada.

Principais erros cometidos pelos empreendedores

Falamos diversas vezes ao longo deste artigo que aprender como abrir uma empresa vai muito além de fazer o seu registro, não é? A gestão desse negócio também é fundamental para que a sua empresa sobreviva e conquiste o seu lugar no mercado.

Portanto, para finalizar este artigo, abordaremos os principais erros cometidos pelos empreendedores para que você mantenha distância deles. Veja só:

  • Não dedicar o tempo necessário para o planejamento do negócio. Conforme vimos anteriormente, o planejamento é fundamental para que uma empresa inicie com o pé direito no mercado – enquanto pular essa etapa pode trazer resultados catastróficos.
  • Abrir uma empresa sem os recursos necessários. Tirar a sua ideia do papel pode custar mais do que você imagina. Um erro muito comum dos empreendedores é gastar todo o seu capital na abertura da empresa e não reservar dinheiro para o capital de giro – enfrentando problemas para manter as operações em funcionamento nos meses após a abertura.
  • Ignorar a concorrência. Você não deve ficar preso à concorrência, mas é fundamental que você acompanhe as movimentações realizadas pelas empresas concorrentes para aproveitar boas ideias e encontrar oportunidades a serem exploradas.
  • Não conseguir identificar o lucro. Em meio a tantas entradas e saídas de recursos que uma empresa precisa encarar, pode se tornar difícil fazer uma avaliação financeira para calcular o lucro. Entretanto, o entendimento sobre os resultados alcançados é o primeiro passo para acertar na tomada de decisão.
  • Não dar a atenção devida ao cliente. Lembre-se: o cliente deve ser o principal foco da sua empresa. Todas as ações executadas pelo seu negócio devem ter o objetivo de criar uma boa experiência para o seu público – aumentando as vendas e criando uma boa reputação no mercado.

Agora que você já sabe como abrir uma empresa, está esperando o quê?

E então, você aprendeu como abrir uma empresa de sucesso no mercado? Ao longo deste artigo abordamos tanto as exigências burocráticas quanto as melhores práticas de gestão para garantir bons resultados para o seu negócio.

O que você achou do guia prático sobre como abrir uma empresa? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Deixe o seu comentário! Se este guia for importante para você, prepararemos mais materiais como este com o intuito de contribuir cada dia mais com o empreendedorismo no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *