5 dicas de como montar uma clínica: a dica #4 vai te surpreender

5 dicas de como montar uma clínica: a dica #4 vai te surpreender

Como montar uma clínica? Talvez, essa seja a principal dúvida daqueles que querem aproveitar uma melhora no cenário econômico do Brasil para abrir o próprio negócio. Apesar de ser encontrado em abundância, esse tipo de empreendimento ainda tem muito espaço para crescer, independentemente da especialização escolhida pelo empresário. Mas, saber como montar uma clínica é importante para que os negócios prosperem. Por isso, a Apolo Marcas desenvolveu esse artigo para ajudar aqueles que querem aprender como montar uma clínica de estética ou como montar uma clínica médica, por exemplo.

De acordo com dados da Agência Nacional da Saúde Suplementar (ANS), publicados pelo Sebrae, o número de pessoas que possuem plano de saúde no Brasil tem crescido ano após ano, o que, na teoria, faz com que mais brasileiros façam visitas regulares a clínicas, sejam elas odontológicas, fisioterapêuticas, estéticas ou de qualquer outro tipo. Portanto, espaço não falta para quem quer embarcar agora nessa área. Para deixa-lo mais preparado, separamos quatro tipos diferentes e vamos dar 5 dicas de como montar uma clínica. Confira!

1. Escolha a localização e o tipo de estrutura

Um dos primeiros ensinamentos que um empreendedor recebe é o de que a localização é fundamental para o sucesso do negócio. No entanto, muitos não enxergam esse tema com a abrangência que ele tem e se limitam a escolher um lugar onde não há um concorrente. Mas a definição da localização é muito mais ampla.

Para escolher a ideal, deve-se fazer uma pesquisa sobre a região em que pretende montar a suas instalações para saber as suas características e a da população que lá vive, pois é ela que será o seu público-alvo. Qualquer informação que possa ser coletada ajuda a definir se lá é o melhor local para a sua empresa e o que ela precisa ter ou fazer para atender às necessidades da área.

Analisar a renda dos moradores do bairro e da região, os hábitos dos habitantes, a facilidade de se chegar até a sua clínica e as características do seu público-alvo são alguns dos pontos que devem receber bastante atenção.

2. Cumpra todas as normas

De pouco adianta saber como montar uma clínica se ela não possuir todas as licenças necessárias para funcionar. Portanto, é essencial que todas as normas sejam cumpridas e que todos os processos burocráticos sejam realizados para que ela esteja regularizada junto aos vários órgãos competentes.

Além de tirar as licenças e se cadastrar onde a lei exige, clínicas de saúde devem seguir um manual da Anvisa que aborda diversos temas importantes, como segurança do paciente, organização, gestão e normas para prontuário.

3. Aposte em tecnologia

Quando se trata da saúde e da estética do paciente, tecnologia nunca é demais. Ela é muito importante para agilizar o atendimento, deixando o cliente mais satisfeito com a rapidez com que os processos são feitos. Mais do que isso, o avanço tecnológico faz com que o mercado esteja repleto de equipamentos que tornam os exames com resultados mais precisos e que oferecem mais segurança para quem será submetido a eles.

Essa modernização também ajuda a trazer para a clínica procedimentos atualizados e que, geralmente, costumam ser menos invasivos do que técnicas que eram utilizados há poucos anos.

Outro ponto importante é no que diz respeito à organização da clínica. Existem muitos softwares próprios para o gerenciamento de consultas, registro de prontuários médicos dos pacientes e muitas outras funções que fazem parte da rotina de quem trabalham com isso.

4. Registre a sua marca

Todos sabem que é necessário abrir uma empresa (CNPJ) para que se possa montar um negócio. Porém, não são muitos os que entendem a importância de se registrar a marca da sua clínica, por exemplo – existe uma grande diferença entre registro de marca e inscrição em Junta Comercial. Isso é um dos processos fundamentais para se ter sucesso com o seu comércio, ainda mais em um momento onde microempreendedores estão ganhando bastante espaço no mercado.

O que um dia começa como uma pequena estrutura com orçamento limitado, no futuro pode se tornar uma das maiores redes do Brasil. Sabe o que pode impedir que esse grande salto na sua vida aconteça? Outra pessoa utilizando o mesmo nome da sua marca, e o pior: registrando-a para seu uso exclusivo.

Não são poucos os casos onde isso aconteceu, e mesmo que você tenha começado a sua marca antes, se ela for registrada por alguém mais tarde, você está sujeito a sofrer consequências legais, que incluem pagamentos grandiosos de indenização, a proibição de continuar utilizando o nome que fez o seu negócio ficar famoso – algo que pode acabar afastando clientes –, além da necessidade de mudar totalmente o nome e a comunicação visual da sua empresa.

Ao perceber que o risco de um problema que pode até fazer com que seu negócio vá à falência é grande, ficam mais evidentes os motivos pelos quais registrar sua marca no Brasil é imprescindível para o futuro da empresa. Todo esse processo leva tempo, tem a sua burocracia e possui um custo para que se torne realidade, mas são três pontos que não podem ser comparados com a dor de cabeça que uma questão judicial por conta de uma marca registrada por outra pessoa pode causar.

O assunto é um pouco complexo e gera muitas dúvidas para o empreendedor, mas as respostas para essas perguntas são simples e esclarecem bem o que deve ser feito e como o empresário deve agir para proteger o seu patrimônio e torna-lo mais profissional, detalhe que faz a diferença para o cliente em um mercado de extrema competição.

5. Contrate uma equipe especializada

Geralmente, clínicas costumam trabalhar de maneira especializada. Alguns fatores como tamanho da estrutura e orçamento disponível para a contratação da equipe justificam essa escolha por alguns segmentos específicos dentro da mesma área.

Quem quer saber como montar uma clínica precisa ter em mente que esse tipo de empreendimento exige profissionais técnicos responsáveis e registro em órgão específico, já que são comuns os estabelecimentos desta natureza que oferecem procedimentos cirúrgicos que devem ser orientados por um profissional habilitado para a função.

Como esse tipo de profissional é caro, é muito melhor se especificar em um segmento do que tentar atender ao público de uma maneira geral.

Como montar uma clínica de estética

Escolha o seu segmento de atuação

O mercado de estética envolve atividades de diferentes naturezas, o que faz necessário, como passo inicial, decidir quais delas farão parte da gama de serviços que a sua clínica de estética oferecerá. Os profissionais da área atuam na prevenção, educação e tratamento de doenças ou condições que afetam o paciente de maneira física, social ou espiritual. Portanto, é preciso decidir em qual dessas frentes o empreendimento buscará trazer o bem-estar para os seus clientes.

Saiba a diferença para um centro de estética

Como montar uma clínica de estética exige atenção a diversos detalhes, é fundamental saber que legalmente há uma diferença para centros de estética. Clínicas possuem a permissão para realizarem intervenções cirúrgicas, o que necessita a contratação de médicos especializados e licenciados que atuem como responsáveis técnicos por essas cirurgias.

Entenda as tendências do mercado

Uma clínica de estética de sucesso está sempre antenada com as tendências do mercado, uma vez que são constantes as inovações que mudam as necessidades dos clientes. Isso vale tanto para a aquisição de novos equipamentos, como para o oferecimento de novos serviços e contratação de profissionais especializados em um tipo de procedimento que será introduzido na cartela de serviços.

Como montar uma clínica popular

Saiba como dialogar com o seu público-alvo

Abrir uma clínica popular não é fácil. Um dos obstáculos que estão no caminho é conseguir dialogar com o seu público-alvo, principalmente por ser um que se acostumou com a ineficiência do serviço público de saúde e que, portanto, tem pouca inclinação a fazer visitar regulares à profissionais da área. Explicar para essa parcela da população a importância de um acompanhamento rotineiro e que o custo de uma consulta é pequeno se comparado aos danos causados pela falta de prevenção ou de um diagnóstico precoce é fundamental.

Conte com profissionais atenciosos

O Brasil possui uma grande quantidade de pessoas que dependem do sistema público de saúde. Sendo assim, há bastante espaço para expandir uma clínica popular se o atendimento nela for realizado de maneira atenciosa e personalizada. Isso pode ser o diferencial para tornar aquele paciente um cliente que vai divulgar o seu negócio para seus familiares, amigos e vizinhos.

Especialize-se

Ao decidir empreender e descobrir como montar uma clínica popular, muito mais do que entrar em um novo nicho, o profissional da área passa a ser dono do seu próprio negócio e, portanto, precisa dominar outros assuntos, como gestão e administração. Isso se faz necessário pois não há, no começo, espaço para a contratação de profissionais que vão auxiliar nesta etapa, o que torna essas qualificações essenciais para que se possa prosperar.

Como montar uma clínica de fisioterapia

Entenda o tamanho do mercado

Já faz um tempo que uma clínica de fisioterapia se tornou a opção principal de pessoas que querem prevenir ou tratar lesões. Portanto, o empreendedor deve escolher que tipo de abordagem quer ter em seu estabelecimento, uma vez que englobar todos é uma tarefa muito difícil. Você quer oferecer serviços como acupuntura e massagem ou exercícios de reabilitação? Isso é importante para definir os rumos do negócio e como ele será montado.

Realize reuniões frequentes

Uma clínica de fisioterapia não possui uma pirâmide longa de hierarquia. Isso faz com que a troca de ideias entre os profissionais que trabalham no estabelecimento seja fundamental para que se entendam as necessidades dos pacientes, feedbacks dos tratamentos oferecidos, esclarecimento de dúvidas e novas opiniões que possam fortalecer a equipe e o negócio como um todo.

Invista em materiais de qualidade

Nos últimos anos, as pessoas passaram a pesquisar muito mais sobre saúde e corpo humano. Desta maneira, elas chegam a uma clínica de fisioterapia com bastante informação e com a exigência de materiais e procedimentos de primeira linha. Se lá não encontram, vão buscar no concorrente, o que torna de suma importância atenção à qualidade desses pontos.

Como montar uma clínica odontológica

Compre as ferramentas obrigatórias

Quem procura saber como montar uma clínica odontológica se depara com a obrigatoriedade de adquirir equipamentos e instrumentos exigidos para os procedimentos rotineiros da profissão. Então, faz-se necessário juntar o dinheiro necessário para o investimento nestes itens, que vão desde as coisas simples até os utensílios e maquinários destinados a tratamentos mais específicos.

Defina os serviços que serão oferecidos

Atualmente, a odontologia possui tratamentos de prevenção, reparação e estética, o que faz necessário que uma clínica odontológica defina em qual campo quer atuar. Isso não significa ficar preso somente a um nicho, mas especializar a sua equipe para atender ao público-alvo do seu negócio.

Isso passa também por definir quais os procedimentos que serão oferecidos. Uma clínica odontológica pode optar por serviços mais acessíveis, atraindo um número maior de clientes, ou então oferecer um atendimento para um público de valor aquisitivo grande, diminuindo o número de pessoas atendidas, mas ganhando no valor agregado de cada serviço prestado.

Separe um espaço para depósito

Uma clínica odontológica – e algumas de outros estilos – trabalham com muitos itens que são descartáveis. Isso obriga que eles sejam adquiridos em larga escala, pois há uma rotatividade muito grande em seu uso. Sendo assim, existe uma exigência para que se reserve um espaço na instalação para que eles sejam armazenados de maneira organizada e higiênica.

Como montar uma clínica médica

Defina o tipo de estrutura

De acordo com a Agência Nacional de Saúde (ANS), existem 54 tipos diferentes de clínicas. Cada uma delas tem suas obrigações jurídicas e benefícios. Sendo assim, pesquise bastante qual é o objetivo do seu empreendimento e o público-alvo que quer atingir, pois é isso que vai guiar os demais passos do desenvolvimento do projeto até o dia da inauguração e de seu funcionamento.

Uma vez resolvida essa questão, chega o momento de definir a estrutura jurídica da empresa – é ela que vai estabelecer os encargos que a clínica médica terá ao longo do ano com relação a impostos e tributos. Mais uma vez, a escolha das diferentes opções vai limitar alguns pontos, mas permitir outros. O empreendedor precisa colocar na balança as suas condições e desejos para chegar ao melhor modelo de negócio.

Invista na gestão de pessoas

Quem chega a uma clínica médica está lá pois precisa de alguma ajuda. Nestas situações, estar com a saúde debilitada também significa estar mais vulnerável. Para algumas pessoas, isso se reflete em uma maior fraqueza emocional, o que faz com que ela precise de conforto. Portanto, uma clínica médica de sucesso não pode ignorar a importância de contar com uma equipe que seja especialista em gestão de pessoas, um diferencial que pode fazer um potencial cliente voltar ou não ao seu estabelecimento no futuro.

Pense em uma sociedade

Para se abrir uma clínica médica é necessário que muito dinheiro seja investido em estruturas adequadas às leis e em equipamentos de alta tecnologia que permitam diagnósticos e tratamentos precisos. Esse fator faz com que o sonho de abrir o negócio próprio fique distante por falta de capital. Uma solução para esse obstáculo é procurar parceiros e sócios que ajudem a dividir os custos do empreendimento. Além de ser uma boa maneira de dividir responsabilidades, isso abre a possibilidade de a clínica contar com profissionais de diferentes especializações, atendendo a um número maior de pacientes.

Considerações finais

Depois de aprender como montar uma clínica e as exigências específicas em cada um dos segmentos que existem no mercado, é preciso se atentar à necessidade de proteger a sua marca contra o risco de perdê-la para um concorrente e de enfrentar problemas judiciais que podem levar o seu negócio a falência, seja você um médico, um fisioterapeuta, um neurologista, um cardiologista, um esteticista ou um empreendedor. Sem dúvidas, esse é um dos pontos mais importantes para quem pensa em abrir qualquer tipo de negócio e que, se negligenciado, pode colocar tudo a perder.

A melhor maneira de fazer isso é procurando a Apolo Marcas, especializada no registro de marcas e patentes, e que trabalhará em conjunto com o seu empreendimento durante todo o processo para que você possa trabalhar com a segurança de que tem o uso exclusivo da sua ideia.

Mais do que essa ajuda, a Apolo Marcas oferece um serviço especializado e transparente, onde desde o primeiro momento o cliente já sabe o quanto gastará, não sendo necessário temer cobranças adicionais ao longo da contratação, que pode gerar prejuízos ao caixa da empresa.

Esperamos que esse artigo, que mostrou algumas dicas práticas de como montar uma clínica, possa ter elucidado suas questões acerca de abrir um novo empreendimento nos ramos de saúde, estética, odontologia ou fisioterapia. Esperamos também, principalmente, que você tenha entendido a importância de registrar sua marca e os riscos de não fazê-lo. Conte com a Apolo Marcas para tornar seu sonho realidade – e, claro, amparado pela lei!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *